sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Resumo das bases que envolvem o BDSM

1 comentários
BDSM e suas bases ( Resumo ):
Resumos criado por Don Alighieri e Vince

SSC = São, seguro e consensual.

No SSC todos os envolvidos devem estar mentalmente saudáveis, agir com consensualidade e acima de tudo com segurança. SSC é a segunda base mais rígida do BDSM, creio eu, onde muitos dos fetiches não podem ser inclusos porque oferem riscos reais aos envolvidos, mesmo que controlados. SSC é uma base mutio conhecida pelo uso de uma palavra ou gesto de segurança.


RISSCK = Fetiche consensual, Seguro e são com riscos informados.

É um SSC bastante técnico. Cheio de análises de risco - e que naturalmente comporta coisas mais complicadas que uma simples chicotada, mas ainda assim seguras e sâs. RISSCK também possui palavra de segurança. Ele é muito mais focado em relações 24/7.


RACK = Tara consensual consciente de risco.

Criada para se contrapor ao SSC. Enquanto no SSC as pessoas estão seguras pela safeword, no RACK elas estarão conscientes do risco.

Risk-Aware (determinação de riscos): Ambos, ou todos o parceiros, estão bem informados dos riscos envolvidos na atividade proposta.

Consensual: Conhecido esses riscos, ambos ou todos os parceiros, de espontânea vontade, oferecem um consenso preliminar para realizar a dita atividade.

Kink (perversão): A atividade tida como classificada como sexo alternativo.


PCRM = Prática consensual com risco mínimo.


A expressão RACK é mais exata do que a expressão SSC, entretanto mesmo assim não é perfeitamente exata, por isso proponho um novo conceito, segundo o qual as práticas do BDSM devem ser Consensuais, almejando-se sempre o risco mínimo ou a minimização máxima dos riscos; logo, a expressão correta deve ser Prática Consensual com Risco Mínimo. Essa nova expressão, a PCRM, além de ser mais exata, também elimina um termo que, pelo menos no Brasil, é pejorativo, o de “tara”; pois que não nos considero tarados, muito menos anormais, e sim apenas pessoas que admitiram a sua natureza e a exercem de modo sadio e dentro da lei, diferente da hipocrisia dominante que tenta negar seus instintos ou dos desejos “feijão-com-arroz” dos baunilhas.


PRICK = Fetiche consensual com responsabilidade pessoal informada.

No PRICK coisas que não são seguras podem ser praticadas, ele é focado em cenas, inclusive profissionais.

PR - Responsabilidade pessoal - Significa que a responsa é de quem aplica em segundo lugar, e de quem pede em primeiro.

I - Informado - Significa que essa responsabilidade sobre o que será feito é avaliada e transferida aos devidos autores.

CK - Fetiche consensual.

No PRICK não se analiza risco. Apenas se assume a responsabilidade sobre ele, onde há termos assinados. Aqui pode-se usar espetos, pregos grandes, geralmente usado nas cenas mais hardcores em vídeos de sites pornográficos. Tudo é permitido desde que haja um termo e a pessoa assine neste.

E... Existe uma outra tríade para cenas, chamada CCC
(Commited, Compassionate and Consensual).


Nela a ideologia permite coisas até relativamente perigosas (que não entrariam em nenhuma tríade com Safe e Sane no meio) - mas preza pela compaixão (atenção ao estado físico e psicológico do bottom) e pelo compromisso (cumprir o que foi acordado sem deslizes).
É outra tríade que serve bastante à relacionamentos TPE, porque bota a responsabilidade integralmente nas mãos do Top.







Read full post »
 

Copyright © Mestres e Servos Design by Free CSS Templates | Blogger Theme by BTDesigner | Powered by Blogger